Chegada do Outono exige atenção redobrada à saúde dos idosos

0
1541

Estamos no Outono, tempo de manhãs quentes e tardes frias. Época que nos apresenta ao Inverno que se aproxima, mas sem deixar o Verão de lado. Neste período, em que duas das estações do ano se apresentam no mesmo dia, o cuidado com a saúde deve ser redobrado.

Os adultos mais jovens podem não sentir a diferença, a não ser pelas roupas de Inverno, que, aos poucos, saem do armário. Porém, outro grupo merece atenção especial: o dos idosos. Eles, sim, sentem – e muito – as mudanças do clima, que podem, inclusive, trazer problemas à saúde.

De acordo com Dra. Fabiola Bergamo, geriatra do Centro Médico São José, de Cerquilho (SP), o principal deles é a gripe, que pode ocasionar graves complicações. “Os idosos possuem o sistema imunológico mais frágil, o que pode fazer com que a resposta ao vírus da gripe seja fraca, trazendo complicações sérias, que, nos casos mais graves, podem ser fatais. Por isto, a importância de se vacinar todos os anos”, explica a especialista. O aumento no cuidado com as gripes coincide com o início da campanha de vacinação, que prioriza grupos de risco, que incluem: gestantes, crianças e, é claro, os idosos.

Mas, não é somente a gripe que pode trazer problemas para os idosos. Doenças respiratórias, como bronquite, asma, sinusite e rinite, encontram nesta época do ano as condições ideais para se proliferar.

A baixa umidade do ar, maior concentração do nível de poluição atmosférica e o hábito de frequentar locais de aglomeração de pessoas, com portas e janelas fechadas, devido ao frio, podem ser uma ameaça para a saúde dos idosos.

Dra. Fabiola alerta, ainda, para outro problema muito comum: a desidratação. “Os idosos costumam beber menos água do que os jovens, principalmente, nos dias mais frios, comuns no Outono. Por isto, é mais fácil que eles sofram de desidratação”. A geriatra explica que a desidratação acontece quando a perda de líquidos é maior que a ingestão. “Isto prejudica as funções normais do organismo, podendo levar a problemas, como pele seca, dor de cabeça, confusão mental e baixa pressão arterial”.

Além da desidratação e das doenças respiratórias, outras enfermidades que podem se aproveitar do período mais frio são otite (infecção no ouvido), conjuntivite e infecções em geral. Todos estes males têm potencial para trazer complicações sérias para os idosos, se não forem tomados os devidos cuidados.

A geriatra Dra. Fabiola Bergamo lista algumas dicas para preservar a boa saúde e evitar que os idosos adoeçam neste período de transição entre estações do ano:

1) Tomar as vacinas regularmente;

2) Beber bastante água, para se manter hidratado;

3) Tomar banhos rápidos e não muito quentes;

4) Praticar exercícios físicos adequados à idade, regularmente;

5) Caprichar na alimentação, ingerindo muita proteína (carnes), frutas e verduras;

6) Evitar ingerir carboidratos em excesso (pães, massas, macarrão);

7) Tomar 15min de Sol pela manhã, para reforçar os estoques de vitamina D, que fortalecem os ossos;

8) Agasalhar-se bem, pela manhã, quando normalmente está frio e usar roupas leves, quando o dia esquentar;

9) Usar cremes hidratantes para manter a pele sempre bem hidratada;

10) Consultar um médico regularmente.