Comil paralisa linha de produção nesta semana

0
702

A empresa Comil paralisou a linha de produção, desde o início da semana. Na manhã desta quinta-feira, 18, os 1.500 funcionários estão parados, por falta de carro na linha de produção.

Já o turno da noite, foi solicitado que todos fiquem em casa até a segunda ordem. Conforme os diretores da empresa, a crise também atingiu as fabricantes de chassis de todo país. A grande maioria está parada, entre elas, uma das maiores, Mercedes.

Sem contar que a crise no setor caminhões, atingiu em cheio os fabricantes de carrocerias de ônibus. “A crise piorou a crise. O mercado está totalmente parado, em todo o Brasil, e não se vê nenhuma luz no final do túnel. Com isso, tivemos que paralisar a nossa produção. Os poucos chassis que temos no pátio, nos próximos dias vão entrar na linha de produção”, afirmou o Diretor Presidente, Deoclécio Corradi.

Se não bastasse a crise, o Governo Federal ainda não pagou os ônibus que foram produzidos para a Copa do Mundo. O valor gira em torno de R$ 40 milhões. Na quarta-feira, o prefeito municipal, Paulo Alfredo Polis, juntamente com demais lideranças políticas do Estado foram àBrasília, tentarresolver o problema.

Ainda hoje, segundo o presidentedo Sindicato dos Metalúrgicos em Erechim, Fábio Adamczuk, o sindicato realizará reunião com a direção da empresa. “Vamos dialogar com a empresa para se inteirar da situação, na tentativa de manter os empregos. Entretanto a situação preocupa”, enalteceu.