Fepagro prevê chuvas abaixo da média para os próximos três meses

0
362

A temperatura da superfície do mar no Pacífico Equatorial Central permanece com aumento nas anomalias negativas, indicando que a circulação atmosférica manterá a redução da umidade sobre o Rio Grande do Sul para os próximos meses. É o que aponta o último boletim trimestral divulgado nesta terça-feira (4) pelo Conselho Permanente de Agrometeorologia Aplicada do Estado do Rio Grande do Sul (Copaaergs), coordenado pela Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro).

O prognóstico para os próximos três meses é de precipitação abaixo do padrão, por causa da regularidade das massas frias juntamente com a redução de umidade, especialmente nos meses de outubro e novembro. O predomínio de massas com menor umidade também causará maior amplitude térmica diária ao longo da primavera. O boletim prevê noites um pouco mais frias e tardes um pouco mais quentes, especialmente entre o começo e meio da primavera.

O documento, além de apresentar as previsões de precipitação e temperatura para o trimestre, também relaciona uma série de orientações para os agricultores de diversas culturas adotarem no período. Todas as indicações são baseadas nos dados obtidos pelas instituições relacionadas à agricultura e meteorologia no RS, como a Fepagro, a Emater/RS-Ascar e o Irga.