Iniciam as demissões da Comil

0
674

Na manhã desta quinta-feira (1), o Sindicato dos Metalúrgicos realizou uma conversa com os trabalhadores da Comil, antes que os mesmos retornassem aos seus postos de trabalho e aguardassem os próximos passos da sua vida profissional.

Conforme o presidente do Sindicato, Fábio Adamczuk, três reuniões foram realizadas nos últimos três dias, durante a dispensa remunerada dos funcionários. Dentre os temas debatidos entre Comil e sindicato, destacam-se: parcelamento dos salários, permanência do plano da Unimed, rescisões, entre outros. Ainda ficou estabelecido nestas reuniões, que as propostas seriam debatidas juntamente com os funcionários. “Na última reunião realizada, ontem à noite, a empresa melhorou um pouco a proposta, mas não o suficiente. Dissemos que não resolveríamos nada, sem antes falar com os trabalhadores”, disse Adamczuk.

Após o pronunciamento do presidente do sindicato e não aceitação do parcelamento das rescisões pelo sindicato, os funcionários, juntamente com dirigentes sindicais, entraram na fábrica, se dirigiram aos seus postos de trabalho e o sindicato disponibilizou aos interessados, cópias das atas das reuniões. Os funcionários comentavam entre eles se iam ou não continuar em licença remunerada e qual seria o seu futuro quando passassem pelo portão, rumo aos seus setores.

Ainda conforme o sindicato, cerca de 850 funcionários serão desligados, restando 970.