MEC aprova implantação do curso de Medicina na URI Erechim

0
1943

Acabou a expectativa. O Ministério da Educação anunciou nesta sexta-feira, 10, que a URI Erechim está autorizada a implantar o Curso de Medicina. A torcida era grande em toda a região Alto Uruguai e Norte do Estado para que a Universidade Regional Integrada fosse a escolhida. Afinal, existe uma identificação muito grande entre a população regional e a URI, que se transformou, nas últimas décadas, em uma grande alternativa para a realização dos sonhos de jovens que buscam formação. As estatísticas mostram que, ao longo de sua trajetória dedicada ao ensino superior, cerca de 20 mil pessoas já realizaram sua graduação na Universidade, que atualmente possui 26 opções de cursos.

As razões para a implantação da Medicina na URI são muitas. Em primeiro lugar, por ser uma Universidade marcadamente comunitária e oferecer um ensino cada vez mais qualificado, tornando-se referência em termos de educação. Além disso, o histórico da URI atesta toda sua contribuição em prol do desenvolvimento regional há mais de quatro décadas. Inicialmente como um centro de ensino superior e, há 23 anos, como Universidade. Foi nesse período que a Instituição se consolidou como formadora também na área da saúde.

Em pouco mais de duas décadas, a URI implantou novos cursos e formou um grande número de profissionais na área da saúde. Essa história começou com a criação do Curso Técnico em Enfermagem, em 1985. Nesses trinta anos, já formou 1.912 profissionais. Depois disso, surgiu o Curso de Graduação em Enfermagem, em 1997, que já formou 665 enfermeiros. Dois anos depois, em 1999, a Universidade implantou o Curso de Farmácia, responsável pela formação de 212 farmacêuticos até agora. Já em 2003, foi criado o Curso de Fisioterapia, que graduou 172 profissionais. No ano seguinte, foi implantado o Curso de Educação Física, que já formou, até o momento, 258 educadores físicos. Em 2006, foi implantado o Curso de Nutrição, responsável pela graduação de 150 profissionais nutricionistas. Quatro anos depois, em 2010, foi implantado o curso mais recente na área da saúde da Universidade até então, Odontologia, que neste ano formou sua primeira turma de 30 cirurgiões-dentistas. Somando-se todos os cursos, a URI Erechim formou, até o presente momento, 3.399 profissionais da área da saúde.

Um dos grandes diferenciais da Universidade na área da saúde é o Centro de Estágios e Práticas Profissionais (URICEPP). Ali, as clínicas e laboratórios dos Cursos de Odontologia, Nutrição, Fisioterapia e Farmácia, em conjunto com o Centro de Psicologia Aplica, do Curso de Psicologia, e Direito, por meio da Defensoria Pública, realizam um trabalho que proporciona, ao mesmo tempo, formação acadêmica e serviço social, atendendo a uma média de 3 mil pessoas mensalmente.

O projeto pedagógico para Medicina, previsto para 12 semestres, começou a ser construído em 2011 e está centralizado em três eixos de formação: técnico-científico, humanista e atenção integral à saúde comunitária. Para a viabilização do curso em Erechim, fez-se necessária a utilização da infraestrutura das redes de saúde municipais de Erechim, Nonoai e Getúlio Vargas.

Com toda essa estrutura, aliada ao grupo de professores e profissionais que virão a atuar no curso, a região do Alto Uruguai Gaúcho e Nordeste do Estado, representada em seus cerca de 230 mil habitantes, serão os maiores beneficiados com mais este arrojado projeto da URI.

A partir do anúncio feito hoje, o MEC determina, conforme edital, um prazo para possíveis recursos de 13 a 22 de julho deste ano, sendo que o informe da aprovação, em caráter definitivo, deve ocorrer em 28 de agosto para implantação do Curso de Medicina na URI Erechim.