Ministério da Saúde inclui meninos em campanha de vacinação contra o HPV

0
222

Agora os meninos também serão imunizados contra o Vírus do papiloma humano. O Ministério da Saúde informou nesta terça-feira (11) que os garotos de 12 e 13 anos serão imunizados a partir de janeiro de 2017. Até 2020, a faixa etária será ampliada gradualmente, atingindo crianças de nove anos até adolescentes de 13.

Já no ano que vem, a expectativa do governo é imunizar 3,6 mil adolescentes. Como o calendário foi revisto e as meninas tomarão uma dose a menos, passando de três para duas, o governo não gastará mais acrescentando os meninos na campanha. O valor gasto com as doses é de R$ 288,4 milhões.

A vacina contra o HPV foi incorporada no calendário brasileiro em 2014. Desde então, 5,7 mil meninas entre 9 e 13 anos foram imunizadas. A partir de 2017, serão incluídas as meninas que chegaram aos 14 anos sem tomar a vacina ou que não completaram as duas doses.

A definição da faixa-etária para vacinação leva em conta crianças antes do início da vida sexual e por isso a vacina se torna mais eficiente. Ela protege contra o HPV, que é o responsável por cânceres no pênis, garganta e ânus e outras doenças relacionadas ao HPV. A faixa etária para os portadores de HIV é dos nove aos 26 anos.

A vacinação em meninos é utilizada como estratégia de saúde pública em outros seis países – EUA, Austrália, Áustria, Israel, Porto Rico e Panamá.