Supermercados e restaurantes são fechados em Erechim

Supermercados e restaurantes são fechados em Erechim

697

Agentes do Ministério Pública Estadual, em parceria com a Vigilância Sanitária, Secretária de Agricultura e Polícias Civil e Militar, desencadearam uma operação que apreendeu dezenas de alimentos impróprios para o consumo, em supermercados e restaurantes de Erechim, nesta terça-feira (29). No total foram fiscalizados cinco locais, sendo quatro interditados temporariamente.

Uma das maiores apreensões feitas pela operação, ocorreu em um supermercado e uma padaria, no Bairro Progresso, o maior em número de habitantes na “Capital da Amizade”. De acordo com a promotora Karina Denicol, além de alimentos mal conservados, foram encontrados ratos e baratas nos estabelecimentos. “Os locais da operação que é de nível estadual, foram escolhidos após denúncias feitas ao Ministério Público e a Vigilância Sanitária. Erechim está é a segunda vez que ela ocorre. Desta vez estamos encontrando muitas irregularidades, que vão do armazenamento e rotulagem até procedências dos produtos” destacou a promotora.

Para carregar todo o material apreendido que será descartado no aterro sanitário municipal, foi necessário um caminhão da prefeitura de Erechim. O promotor, Alcides Luz Bastos da Silva Filho, que representa a promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor é coordenador do grupo de segurança alimentar do Gaeco, responsável pela ação, os proprietários dos estabelecimentos, serão multados e também devem responder processos civis e criminais na Justiça. “A partir deste momento, será feita uma avaliação e abertura de inquéritos”, ressalta Silva Filho.

Até o fechamento desta edição, não havia um número oficial de alimentos que foram apreendidos. Segundo os promotores que comandaram ação, a operação deve ocorrer mais vezes na cidade. “Temos percebido que após estas ações, os comerciantes estão se conscientizando, temos uma lista grande em Erechim, conseguimos fazer apenas alguns, por isso, outras fases devem ocorrer na cidade”, finalizou o promotor.