Seis coisas que você deve considerar antes de fazer um penteado

1573

Penteados sempre são bem vindos em ocasiões especiais. Quem tem um casamento, baile de formatura ou qualquer outra festa marcada na agenda geralmente leva ao cabeleireiro alguma referência que gostaria de copiar, mas, por muitos fatores, o resultado pode não ficar como era imaginado. Conversamos com Milena Oliveira, hairstylist do Marcos Proença Cabeleireiros, e Lela Athanásio, do Crystal Hair, para solucionar as principais dúvidas sobre o assunto e te fazer acertar na próxima escolha.

1. Pesquise nos lugares certos
É sempre interessante levar ideias e referências para que o profissional entenda melhor o tipo do penteado que você tem em mente. Milena Oliveira sugere que os exemplos venham diretamente do profissional que irá realizar o penteado. “Outra dica legal é acompanhar os grandes eventos de TV e da música, como Oscar, Cannes, VMA, entre outros, pois geralmente aparecem muitas referências diferenciadas”, completa. Para Lela Athanásio, além das referências, é preciso deixar que o profissional opine sobre o que ficaria melhor.

2. Considere alguns fatores antes de escolher
Antes de optar por aquele penteado que parece mais bonito, é preciso avaliar se ele vai ter o mesmo efeito em você. Características como formato de rosto, modelo do vestido (ou peça escolhida para a ocasião) e horário do evento são itens reforçados por Milena. Lela também menciona importância de considerar o tipo de cabelo, já que ele influencia totalmente na composição do resultado final.

3. Garanta que vá dar certo
Segundo Milena, grampos ajudam a manter o penteado no lugar, mas é importante garantir que eles não incomodem durante o evento. “Todo penteado funciona se estiver bem estruturado, porém não machucando.” Lela acredita que seja importante testar antes e escolher um bom profissional.

4. Respeite cada ocasião
Os tipos e horários do evento influenciam e muito. Estilos muito sérios não caem bem em eventos diurnos, por exemplo. Para ocasiões menos formais, Milena sugere um penteado com fios mais bagunçados, não tão presos ou muito elaborados.

5. Adapte ao seu tipo de cabelo
É importante saber escolher, pois alguns penteados pedem uma estrutura que alguns tipos de fios não conseguem manter. Para cabelos mais finos, Milena aponta os rabos de cavalo com volume – estilo Brigitte Bardot -, tranças laterais e coques desfiados. “Não é bom que em um cabelo fino seja feito um penteado totalmente solto, pois se a sensação é querer dar volume e durabilidade, usá-lo solto não irá favorecer”, explica.

Quem tem cabelos grossos e pesados deve usar isso a favor, optando por fios soltos com babyliss, tranças largas ou um rabo de cavalo desfiado. O importante é estruturar bem para que o peso não interfira.

As mulheres de cabelos cacheados deve abusar dos próprios fios, pois, segundo Milena, os cachos já chamam atenção e podem ser valorizados prendendo pela lateral ou em uma trança. Já para Lela, os cacheados são mais difíceis no momento de elaborar o penteado. “Na maioria das vezes, é necessário fazer uma escova. Para cacheados, é melhor optar por rabos de cavalo ou coques altos.”

Fios muito lisos geralmente apresentam dificuldade em segurar o penteado por muito tempo. Milena diz que se o cabelo solto não dura de jeito nenhum, a solução é prender. “Coques altos e com volume, tranças laterais, rabos de cavalos com volume, ou até mesmo meio presos, desde que bem estruturados, tendem a durar”, sugere. Produtos fixadores e apliques também podem ajudar, assim como mousse e babyliss antes de iniciar o processo, de acordo com as dicas de Lela.

6. Considere os penteados do momento
A onda moderna entra em cena e os estilos mais despojados são a nova aposta dos cabeleireiros. “Depende da ocasião, mas este verão promete tranças e penteados com bandanas, como coques e rabos de cavalo”, conta Lela.