O sal não é grande vilão!

Hipertensos devem evitar alguns alimentos e não apenas o consumo excessivo de sal

0
518

De acordo com um estudo realizado pela Escola de Economia de Londres, do Instituto Karolinska (Suécia) e da Universidade do Estado de Nova York, até 2025 o número de hipertensos nos países em desenvolvimento, como o Brasil, deverá crescer 80%. Hoje o país conta com 17 milhões de pessoas hipertensas.

A hipertensão pode ter inúmeras causas, como a hereditariedade, excesso de peso, sedentarismo, alcoolismo, estresse e fumo. Os hipertensos devem ter uma alimentação saudável, já que alguns alimentos auxiliam no agravamento do quadro clínico, como alega a coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera de Brasília – Pistão Sul, professora Denise Utsh.

De acordo com a docente, muitas pessoas se preocupam apenas com a quantidade de sal na comida, entretanto o uso demasiado de sódio não deve ser a maior das preocupações. “Além da ingestão de sal na quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde – sendo a quantidade máxima recomendada de dois gramas por dia – a pessoa deve evitar também o consumo de gorduras, alimentos em conserva, enlatados e embutidos, além de alguns condimentos como mostarda e ketchup; todos possuindo grandes quantidades de sódio”, explica.

Por outro lado, uma alimentação equilibrada beneficia o funcionamento do organismo, melhorando o ritmo dos vasos sanguíneos e da musculatura do coração. Alguns alimentos auxiliam nesses processos, auxiliando as pessoas hipertensas. “O cálcio, potássio, magnésio, as fibras solúveis e insolúveis são substâncias que possuem um papel positivo nesse trabalho dos vasos sanguíneos”, conclui Denise.

Paralelo a uma boa alimentação, os especialistas recomendam que os hipertensos também realizem atividade física regularmente.