Governo quita folha de novembro e anuncia calendário de pagamento de dezembro

292

Graças à antecipação do IPVA e à ampliação de receitas extraordinárias, o governo do Estado quitou na segunda-feira (30) os salários de novembro dos servidores que ainda tinham restos a receber.

A previsão inicial era quitar a folha de novembro apenas no dia 3 de janeiro. Pela manhã, a Fazenda havia depositado R$ 1,1 mil, quitando os salários até R$ 3,6 mil.

A Secretaria da Fazenda também confirmou o pagamento da folha de dezembro entre os dias 10 e 14 de janeiro de 2020. No dia 10, serão quitados os salários até R$ 2,7 mil líquidos, o que contempla 193.664 matrículas (57% do total).

No dia 13 de janeiro, o governo depositará o valor total para quem recebe entre R$ 2,7 mil e R$ 5,5 mil. O terceiro grupo, com vencimento líquido acima de R$ 5,5 mil, receberá o integral no dia 14 de janeiro.

Além do IPVA, cujo pagamento com desconto máximo terminou na segunda-feira, entraram no caixa os recursos do ICMS da cesta básica.

Até sexta-feira (27), o governo contabilizava 663.808 pagamentos de IPVA antecipado. Esse número equivale a 18,4% dos 3.613.460 pagantes. Da arrecadação de R$ 594 milhões, metade fica com o Estado e a outra parte vai para o município em que o veículo está emplacado.

A expectativa da Secretaria da Fazenda é de que se repitam os números dos anos anteriores, quando 30% dos contribuintes pagaram o IPVA antecipado. Quem quitar o tributo até a meia-noite deste 30 de dezembro terá desconto de 3%, mais a não correção da Unidade Padrão Fiscal (UPF), que será de 3,9%.

Os descontos de bom cidadão (5% para quem informou o CPF em 150 notas fiscais até 31 de outubro) e de bom motorista (de 5%, 10% ou 15%, dependendo do tempo sem multas) seguem valendo para quem pagar o IPVA em 2020, desde que a quitação seja feita dentro do prazo legal.