Ministério da Saúde alerta para novas ocorrências de febre amarela nas regiões Sul e Sudeste

152

O Ministério da Saúde alertou nesta quarta-feira (15) para o surgimento de novos casos de febre amarela na região Sul e Sudeste, identificados pela incidência da doença em macacos. De acordo com o último boletim epidemiológico, ao menos 38 primatas morreram por causa da doença transmitida pelos mosquitos Haemagogus, Sabethes e Aedes Aegypti.

A morte dos animais serve como um alerta de que a doença pode voltar a afetar os moradores da região. De todos os casos confirmados, a maior parte se concentra no Paraná, foram 34 macacos mortos. São Paulo e registrou três confirmações de febre amarela enquanto que Santa Catarina teve apenas um caso.

O governo investiga ainda a morte de mais de mil espécimes entre julho de 2019 e 8 de janeiro deste ano. Segundo o ministério, os três estados tiveram baixa cobertura vacinal, o que pode facilitar o surgimento de novos casos da doença após a temporada de chuvas.