UHE Itá ocupa a 15ª posição no ranking Brasil de produção de energia

116

Uma Usina construída em tempo recorde, com obras grandiosas. Em 24 de outubro de 2018 a Usina Hidrelétrica Itá completa 18 anos em operação. Instalada entre os municípios de Itá (SC) e Aratiba (RS), ela é a maior em geração de energia elétrica da bacia do Rio Uruguai e a 15ª no ranking de capacidade instalada no Brasil. Desde o início da geração, já produziu 126.884.287,83 MWh. Esta produção história teve seu pico em 2016, quando gerou 9.206.942,76 MWh.

Desde o início de sua operação comercial, em 2000, até o mês de setembro de 2018, a UHE Itá gerou mais de R$ 535 milhões de recursos a título de Compensação Financeira pela Utilização de Recursos Hídricos – CFURH, em valores históricos. Trinta municípios repartem estes recursos, dentre eles os 11 principais municípios lindeiros do reservatório: Concórdia (SC), Itá (SC), Alto Bela Vista (SC), Ipira (SC), Piratuba (SC), Peritiba (SC), Arabutã (SC), Aratiba (RS), Severiano de Almeida (RS), Mariano Moro (RS) e Marcelino Ramos (RS).

A concessão da geração da UHE Itá até 2030 é do Consórcio Itá – uma organização composta por três grandes empresas: a ENGIE Brasil Energia, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e Cimentos Itambé. Para o gerente do Consórcio, Reginaldo de Oliveira, a Usina, além de gerar energia, tem um papel importante junto aos municípios. “O Consórcio Itá, através da Usina Hidrelétrica, participa efetivamente nos municípios com repasse da compensação financeira em razão das áreas alagadas, assim como com o patrocínio de programas socioambientais via incentivo fiscal e pela lei Rouanet. Temos também representação nas associações, conselhos municipais e conselhos consultivos das Unidades de Conservação do Parque Estadual Fritz Plaumann, em Concórdia (SC), e Parque Municipal Teixeira Soares, em Marcelino Ramos (RS). Também possuímos e consolidados programas de Educação Ambiental por meio do Centro de Divulgação Ambiental (CDA), que é a menina dos olhos do Consórcio. Por tudo isso, não tenho dúvida de que a UHE Itá está efetivamente inserida na comunidade”, destaca Reginaldo.

Geração
A Usina Hidrelétrica Itá tem capacidade de geração de 1.450 MW, sendo 740 MW de potência média de energia assegurada. É uma referência mundial em termos de tecnologia, de segurança e de relacionamento socioambiental. O gerente regional da UHE Itá, Diego Collet, aponta a importância da capacidade operacional da UHE Itá. “Caso aconteça um desligamento geral no sul do país (blackout), a Usina Hidrelétrica Itá tem função estratégica, frente ao Sistema Interligado Nacional, de reiniciar o processo de recomposição do sistema elétrico na região sul”, aponta Collet.

A obra
A UHE Itá foi a primeira usina hidrelétrica construída no rio Uruguai. É composta por: barragem principal, cinco túneis escavados de desvio de água, três diques para nivelamento do reservatório, dois vertedouros, tomada d’água, cinco túneis forçados, casa de força com cinco unidades geradoras, canal de fuga, edifício controle e subestação com isolamento a gás.

Dentre as obras, destaque para o volume de rochas usadas para a construção da barragem, com dimensões de 880 metros de comprimento, 125 metros de altura e 440 de largura na base. Foram 8 milhões de toneladas de rochas, destas 90% proveniente de escavações no canteiro de obras.

Hidrelétricas no Brasil
O Brasil possui no total 7.143 empreendimentos de geração de energia em operação, sendo que destes 218 são Usinas Hidrelétricas. Juntas, as UHE geram mais que 60% da energia do país. Toda esta produção reverte em compensação financeira para os municípios: mensalmente, elas repassam recursos para 727 municípios de 22 estados brasileiros, conforme a Agência Nacional da Energia Elétrica – ANEEL.