Você anda cansado demais? Fique atento: pode ser anemia por deficiência de ferro

268

A anemia por deficiência de ferro é um distúrbio nutricional que está em ascensão nos tempos modernos. Nossa alimentação contemporânea tem baixa densidade de ferro. A Organização Mundial de Saúde estima que a anemia ferropriva pode acometer 30% das mulheres em idade reprodutiva e 42% das crianças de 6 a 59 meses de idade.

O ferro é um componente essencial para a produção dos glóbulos vermelhos do sangue. Sem ferro, há menor quantidade de glóbulos e, além disso, a qualidade dos mesmos fica comprometida. Vale lembrar que os glóbulos vermelhos, ou hemácias, tem como missão transportar oxigênio para os 10 trilhões de células do organismo. Logo, se não há hemácias em número suficiente, não há transporte de oxigênio satisfatório para todo o organismo. Resultado: a células ficam menos oxigenadas e por isso não tem condições de trabalhar bem. Isso é o que acontece na anemia por deficiência de ferro.

Os sintomas da anemia ferropriva são cansaço, irritabilidade, desânimo, sensação de que o coração bate mais rápido com qualquer esforço ou pele mais esbranquiçada, sem cor, principalmente nos lábios e na palma das mãos. A crianças geralmente tem mais dificuldade para aprender. A anemia diminui muito a capacidade de cognição e isso pode ter consequências sérias para os escolares.

Por isso, fique atento ao cansaço, estresse e irritação. Se você já vem sentindo alguns destes sintomas há mais tempo, convém procurar um médico para esclarecimento, pois a anemia por deficiência de ferro tem cura completa que, indiscutivelmente, melhora a qualidade de vida de muita gente.