Aratiba implanta Projeto Inclusão 100% Digital

321

A partir de segunda- feira ( 13), alunos passarão a ter aulas on line diariamente

O distanciamento social imposto pela pandemia do Coronavírus motivou a Secretaria de Educação a buscar uma solução para dar continuidade ao ano letivo. Por isso, passou o último mês organizando e resolvendo pendências para que 100% dos alunos tivessem acesso às aulas ao vivo que os professores irão ministrar através da plataforma Google Meet. Para as 39 famílias da cidade e do interior que não tinham acesso à intenet, o Governo Municipal instalou a estrutura gratuitamente. “Como o município tem o diferencial de ter levado a fibra ótica a todas as comunidades, através do Conecta Aratiba, a educação virtual é um plano viável”, explicou a secretaria de Educação Marisa Fagundes Rosa.

Além do cabeamento e instalação da internet, o município está formando uma comissão para estabelecer os critérios para o Programa “auxílio digital” que vai fornecer subsídio para as assinaturas que tiverem que ser feitas. O terceiro problema resolvido foi das famílias que não tinham computadores. As direções das escolas fizeram um levantamento e constataram que 95 alunos precisavam de equipamentos para ter acesso à aula on line. Por isso, a Secretaria da Educação disponibilizou 80 netnooks e 16 tablets existentes nas escolas que foram cedidos em forma de comodato para as famílias.

As aulas on line vão contemplar os alunos das turmas de Pré 1 e Pré 2 e do 1º primeiro a 8ºano do Ensino Fundamental. Os alunos terão uma carga horária de duas horas e trinta minutos por dia de aula ao vivo, nos turnos em que frequentavam as escolas. Também foi feito um cronograma de aulas para possibilitar que famílias que tem mais de uma criança na escola tenham acesso às aulas em horários distintos.

A secretária da Educação, Marisa Fagundes Rosa disse que acredita que desta forma as escolas atingirão 70% da aprendizagem prevista para este ano letivo. O restante será compensado no ano que vem. “O desafio é grande, tanto por parte dos professores, que na sua totalidade se dispuseram a fazer acontecer este projeto quanto por parte dos pais, que serão fundamentais para auxiliar no sentido de que as crianças não percam o foco durante as aulas”, disse a secretária. Para Marisa, o momento é de união de esforços. “Pedimos paciência por parte das famílias para que entendam que o momento não é de ficar criticando antes de tentar. O novo sempre é um desafio, mas a realidade virtual está vindo para ficar, e a internet está possibilitando a retomada do contato entre aluno e professor, mesmo que à distância. Isso mostra o quanto o professor é importante na vida do aluno. Não podemos abraça-los e traze-los para a escola por causa do isolamento mas queremos estar olhando de perto, acompanhando o desenvolvimento deles”, finalizou.

A expectativa de volta das aulas presenciais é setembro, porém, de forma parcial devido à necessidade de distanciamento entre os alunos.