Chega a 19 o número de criminosos mortos em confrontos com a Brigada Militar em dezembro

195

Com a morte de cinco criminosos neste domingo (16), em Trindade do Sul, no norte do Estado, o mês de dezembro registra 19 mortos em confrontos com a Brigada Militar. O número é quase o dobro da média mensal do ano.

Os números da Secretaria da Segurança Pública (SSP) de 2017 mostram o registro de 92 mortes em confrontos, o que significa 7,6 casos mensais. Já os dados de 2018 estão disponíveis até junho. Neste período, ocorreram 63 registros – uma média de 10,5 mortes por mês.

As cincos mortes deste domingo ocorreram em uma mata no interior do município. Segundo o comandante do Batalhão de Operações Especiais (BOE) de Passo Fundo, Rogério Schmidt Navarro, havia informação de que os criminosos, que vestiam roupas camufladas do Exército, teriam ido à região para dar apoio ao grupo que assaltou simultaneamente dois bancos em Trindade do Sul, na última quarta-feira (12).

Na noite anterior ao confronto, um morador da localidade Linha Campina de Pedra teve a casa invadida por cinco homens camuflados. Segundo Navarro, ele foi obrigado a levá-los da zona rural da cidade até a entrada do município, um percurso de 10 quilômetros.

Além dos cinco mortos, outros quatro homens foram presos por suspeita de terem sido contratados para resgatar a quadrilha. Dois deles foram detidos no final da noite de sábado (15) e outros dois neste domingo.

Dos 19 mortos em dezembro, seis são assaltantes que atacaram dois bancos em Ibiraiaras, no norte do Estado. Segundo a corporação, houve troca de tiros em um matagal e os ladrões foram baleados, sem tempo para socorro. No cálculo, não foi contabilizada a morte de um refém, o subgerente do Banco do Brasil Rodrigo Mocelin da Silva, 37 anos, uma vez que ainda não se sabe de que arma partiu o disparo que o matou.