Servidores do Estado começarão a ter salários de julho pagos apenas em 13 de agosto

175

O governo do Estado anunciou, na tarde desta terça-feira, o calendário de pagamento dos salários dos servidores para o mês de julho. Conforme divulgação feita pelo governador Eduardo Leite e pelo secretário da fazenda Marco Aurelio Cardoso no Piratini na tarde desta terça-feira, os salários de julho começam a ser pagos apenas em 13 de agosto.

Isso porque os salários de junho só serão quitados integralmente também em agosto. A partir de 13 de agosto, serão quitados contracheques com valores líquidos de até R$ 2.500, representando quase 54% dos vínculos totais.

Em sua fala, o governador Eduardo Leite citou as dificuldades fiscais como um dos empecilhos para a quitação dos salários, mas voltou a firmar compromisso de regularização da folha até o início de 2020, pedindo compreensão aos servidores. “Vamos ter que contingenciar outros setores, mas estamos convictos de que vamos integralizar o pagamento até o final do ano”, disse.

O secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, falou sobre o “acúmulo de passivos” de governos anteriores, e que isso está diretamente ligado aos problemas enfrentados pelo Governo do Estado. “Há mais de três anos o Estado atrasa salários. Isso faz com que tenha sempre uma parte da receita sendo usada para quitar despesas de meses anteriores. É um ciclo que temos que interromper”, afirmou.

Até o próximo dia 31 devem ser anunciadas as datas complementares do calendário de julho.

Salários de junho

Também na tarde desta terça-feira, o governo anunciou as datas para a conclusão dos pagamentos referentes ao mês de junho. Uma parcela de R$ 1.100 será paga nesta quarta-feira, e outro depósito será feito no dia 31. Dessa forma, serão quitados 88% dos contracheques em julho.

Os servidores que recebem valores acima de R$ 6.800 terão o restante de seus salários depositados no dia 12 de agosto